Páginas

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Top 5 - 2012

Acabou 2012, acabaram os fogos, acabou a bebida, só restam os babacas buzinando pela madrugada sem destino e a sua tia embriagada no chão da sala sob as lágrimas contidas da vergonha de sua mãe, que não acredita ter dado luz a uma mulher de tanta classe. Em algum lugar uma criança chora de sono ou medo, um cachorro está encolhido no canto da sala e você se segura para não agarrar aquela garrafa de qualquer coisa de teor alcoólico maior que 30%, para que não só passe 2012, mas o Carnaval, a páscoa e o quanto antes 2013. Convenhamos, a verdade é que dia 1 de janeiro é o dia mais melancólico do ano, pois nenhum dos desejos foi realizado por milagre - na verdade, você nem lembra mais dos tais desejos, só acredita que eles um dia existiram -, e a Terra prossegue a girar, como se a contagem nem mesmo existisse e só servisse de consolo para nossas almas vitimas desse grande acidente chamado vida humana. Estes são os meus votos para você caro leitor.

Mudando um pouco o clima. Nesses 365 dias eu vi vários filmes, ouvi vários discos (arquivos de mp3, mas discos tem um som muito mais bacana) e li vários livros. Por isso vou lhes dizer quais foram os 5 melhores de cada categoria. A única categoria que vai representar o ano, no entanto, é a de músicas. Simplesmente não li nenhum livro lançado em 2012 - nem acho que perdi nada por isso -, ou vi mais que 5 filmes lançados esse ano - isso mesmo, nenhum arrependimento. Portanto estas categorias conterão os filmes e livros que eu vi e li pela primeira vez esse ano. Já enrolei o suficiente, vamos pra lista:

Top 5 - Filmes vistos pela primeira vez em 2012

5 - Cães de Aluguel (Tarantino) - Diga o que quiser sobre o Tarantino. Que não é original, rouba técnicas, falas e ângulos de filmes obscuros encobrindo o plágio sob o manto da homenagem, pretensioso, que seja - gosto dos filmes dele. Ainda assim não tinha visto esse. Quanto tempo eu perdi. Muito bom, vale a pena.

4 - Trono Manchado de Sangue (Kurosawa) - Filme japonês, com temática feudal. Uma adaptação de Macbeth, muito bem feita e passada, não só para o cinema, como para a cultura japonesa. Vale lembrar que, para a cena final, o ator principal exigiu que lhe fossem atiradas flechas reais, para aumentar o realismo. Chupa 3D.

3 - Os Incompreendidos (Truffault) - Filme francês, semi-autobiográfico, que retrata a vida de um pré-adolescente problemático e as razões e consequências desse problema. Belo filme, simples, mas profundo.

2 - O Desprezo (Godard) - Bela adaptação do livro de Alberto Moravia para o cinema. Não li o livro, mas a marca de um bom filme sobre livro é sua capacidade de ofuscar sua origem. Laranja Mecânica fez isso, Poderoso Chefão, entre outros exemplos. Que fique claro que isso não significa que o filme substitui o livro, só não revolta os leitores. Quero muito ler a obra original do Moravia, pena que é uma raridade. Destaque para as belezas de Brigitte Bardot e Giorgia Moll.

1 - O Charme Discreto da Burguesia (Buñuel) - Sou fascinado pelo surrealismo e esse é um dos grandes filmes do gênero. Simbólico, onírico e aberto para as mais variadas interpretações. Um filme para ser visto diversas vezes.

Top 5 - Livros lidos em 2012

5 - Norwegian Wood (Murakami) - Excelente livro, que me tocou de forma pessoal e influenciou bastante minha escrita. Murakami se tornou, esse ano, um dos meus escritores favoritos. Já foi resenhado no blog, caso queiram saber mais.

4 - Foi Apenas um Sonho (Richard Yates) - Análise cruel e realista sobre o American Dream e suas consequências, logo durante o auge dessa política, o fim da década de 50 e começo de 60. Leitura obrigatória, na minha opinião, e agradável surpresa. Não foi resenhado, pois queria fazer um comparativo com o filme, que eu ainda não vi.

3 - O Amor é um Cão dos Diabos (Bukowski) - Buk foi quem abriu minha mente para a leitura, mas até o começo desse ano, não tinha lido nada de poesia dele. Grande influência também.

2 - A Insustentável Leveza do Ser (Kundera) - Assim como o Murakami, conheci esse autor esse ano e hoje ele é um dos meus favoritos. Demonstra grande conhecimento da mente humana e consegue explicar seus personagens de uma forma detalhada e profunda. Um dos meus livros favoritos e quase que foi o primeiro colocado na lista.

1 - O Lobo da Estepe (Hesse) - Esse livro me causou uma crise existencial durante suas últimas páginas. Sugiro aos meus leitores, que o leiam, pois eu não seria capaz de explicar esse livro de forma apropriada. Grande obra.

Top 5 - Álbuns de 2012

5 - Alway From the World (Dave Matthews Band) - Belo álbum, só não está mais acima na lista, pois não foi nenhuma surpresa. Esperava que fosse tão bom e se não o fosse ficaria profundamente decepcionado. Foi resenhado aqui.

4 - Locked Down (Dr. John) - Sou grande fã da música do Doutor e fiquei muito feliz ao saber que ele estava vivo e gravando. Belo álbum, moderno, mas de bom gosto, capaz de agradar qualquer um. Já foi resenhado.

3 - Tempest (Bob Dylan) - Dylan em 3º lugar? Pois é, o que segue foi muito bom e esse álbum não foi uma grande surpresa. Embora o velho Bob não grave nada muito bom já faz algumas décadas, esse álbum foi um belo retorno, mas isso não é mais que uma obrigação. Já foi resenhado também, é só procurar - se você está esperando um link, desista.

2 - Big Moon Ritual (Chris Robinson Brotherhood) - Gosto tanto do psicodelismo quanto do surrealismo, então essa banda foi uma grata surpresa e um belo substituto ao Black Crowes, que pelo jeito bateu as botas. Grande álbum que já foi resenhado aqui.

1 - Radio Music Society (Esperanza Spalding) - Jazz, soul, blues, grandes instrumentistas e uma voz espetacular. Essa foi a minha grande descoberta esse ano. Lindo álbum, com direito a cover de Wayne Shorter e músicas originais ainda melhores. Não sei o que dizer sobre esse álbum, só não me canso de escutá-lo e o estou ouvindo agora enquanto escrevo. Tão bom que quero que todos escutem também, e isso é só um álbum, sendo que toda a discografia dela até hoje é perfeita. Segue uma amostra:


Esse é meu top 5 de 2012. Gostaram? Faltou alguma coisa? Têm alguma sugestão para 2013? Comentário tá aí pra isso, use-o.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

caixa do afeto e da hostilidade