Páginas

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Areia


As areias do tempo são
descontroladamente
atiradas pelo vento
perpétuo e impassível

Não tenho tanto tempo
quanto cria ter
quanto queria ter

Os grãos machucam meus olhos
e me empurram ao abismo

tudo acaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

caixa do afeto e da hostilidade