Páginas

sábado, 4 de agosto de 2012

Moça do quinto andar

Moça do quinto andar
você me encantou com
seus cabelos louros e
olhos azuis
ou talvez sejam verdes


entrou no elevador sem abrir a boca
e ao chegar no térreo
me esperou abrir-lhe a porta
nem uma palavra 
nem um olhar


"Quem ela pensa que é?"
pensei
enquanto lhe segurava a porta
e ela passava sem agradecer


"a beleza que em você é excessiva
não é tudo"
gritava frustrado em meus pensamentos
que ela novamente aguardou para que eu abrisse
me pagou com um sorriso


sinto que lhe devo um troco


agora me pergunto
"lhe verei de novo um dia
moça do quinto andar?
para então pagar minhas dívidas"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

caixa do afeto e da hostilidade