Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Os efeitos do excesso de liberdade

No que resulta uma geração sem limites, sem causa, sem lutas. Com tudo a sua disposição o ser humano decide, como não tem exigências a fazer, restringir suas liberdades, para que dessa forma a história se repita e, portanto, as antigas razões de revolta retornem.

Esse é um resumo da atual situação de nossa sociedade, recém-saída de um longo período de ditaduras (um pouco mais de 20 anos não é nada em relação a nossa história, então ainda é um fato recente), estávamos acostumados a termos uma moral limitada, mastigada, a conhecida censura. O fim dela permitiu uma liberdade de expressão quase ilimitada, e o ser humano teme profundamente o ilimitado. Com isso surgem os politicamente corretos, criaturas que simplesmente não aceitam que se utilizem formas diferentes da dele para se expressar.

Caso você, caro leitor, tenha vivido em autoexílio (já que o forçado acabou) e não tenha visto ou percebido o avanço do pc (sigla simpática, para encurtar o termo), farei uma breve explicação – ser pc é não usar palavras ofensivas, seguir toda e qualquer moda “verde” que surgir na televisão, pensar positivo e acreditar que de alguma forma isso ajuda, não seguir nenhuma religião por preguiça e medo das punições que ela promete, mas nunca admitir isso e dizer que na verdade a busca espiritual não precisa de religiões, talvez as religiões orientais que são mais leves e cheias de frases feitas e cheias de sabedoria para se usar em meio a outros amigos pcs (pois estes são seus únicos amigos, abandonam e desdenham os que não seguem suas ideias que na verdade são dos outros), entre outras característica típicas de pessoas iludidas. Tudo isso somado a incapacidade de aceitar que alguém discorde e, devido a grande propaganda que a cerca, a sensação de fazer parte da nata, da elite intelectual da sociedade, dos salvadores perseguidos de um mundo amoral e decadente. - Concordo que o mundo seja amoral e decadente, mas torna-lo, além de tudo isso, politicamente correto, por favor, que realmente venha o apocalipse!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

caixa do afeto e da hostilidade