Páginas

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Salvando o mundo


Cansei dessa história de salvar o mundo. Alguém realmente acredita nessa bobagem? Se fosse possível ou conveniente tornar a Terra um lugar melhor para se viver, não estariam jogando essa responsabilidade na mão do povo. O povo é como o estagiário nessa grande corporação chamada planeta Terra, o que ele fala é irrelevante, serve apenas para servir os gerentes e quando lhe é passado alguma responsabilidade ela é irrelevante, impraticável ou indesejada.

Falam que é necessário cada um fazer a sua parte, mas nenhuma revolução ou simples mudança foi conquistada dessa forma. Não se derruba um sistema corrupto não fazendo parte dele, assim só será possível isolar a corrupção para certo grupo e é isso que este grupo quer. O monopólio da bandidagem, por isso que eles próprios lançaram a ideia do faça sua parte.

Se realmente queremos salvar o mundo, primeiro é necessário derrubar aqueles que impedem o avanço, nossos líderes, nosso governo. Infelizmente a violência não é mais um meio. Foi usada na Revolução Francesa, e outros eventos de importância histórica, mas hoje não é mais eficiente. Para afetar alguém no mundo moderno é necessário tirar seu poder, roubar seu dinheiro. Como fazer isso? Não pagando impostos, ao invés de mandar seu dinheiro para o governo, fique com ele. Melhor, organize em seu município um cofre social, o dinheiro de tributos que iria para o governo, vai para esse cofre e só é usado quando necessário, construir escolas e hospitais por exemplo. Parece impossível, mas os trilhões do governo não são deles, são nossos. Demos a eles, mas podemos tirar. Resolver os problemas com as próprias mãos.

No entanto é uma questão de tempo até começarem a desviar desse cofre também, superfaturar obras e reformas. A fome de poder pode fazer com que certos grupos ganhem vantagens excluindo outros. Começando assim um novo governo problemático. O ser humano não é capaz de acertar, nem para seu próprio bem. Por isso aceita “fazer sua parte”. Reciclar, não furar fila, pagar em dia suas contas. Sente-se bem mantendo o sistema corrupto, não quer ser igual àquele de classe inferior, por isso a aversão ao socialismo.

Por isso não acredito no mundo melhor, nem no faça a sua parte. Porque não é o que queremos. Queremos sangue, violência, corrupção, poder. Essa é a nossa natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

caixa do afeto e da hostilidade